Idade Escolar (5-8)


Mamãe, você sempre me fala: “Por que você faz tanta bagunça?”, “Por que você nunca

divide suas coisas com seus irmaõs?”, “Quantas vezes eu preciso lhe explicar a mesma coisa

até que você entenda?”. Eu sei que você fala estas coisas quando está impaciente e cansada.

Mas este tipo de atitude não vai me ajudar muito a me comportar melhor. Pelo contrário,

acaba prejudicando a minha auto-estima. Quando eu me comporto mal, tente corrigir meu

comportamento e não a minha personalidade. Me dê orientações específicas de como

melhorar neste aspecto e não apenas um puxão de orelha.

Por exemplo: “Seu irmão dividiu os carrinhos dele com você ainda há pouco, agora eu

espero que você também o deixe brincar com seu robô.” Deste modo, eu vou entender o

que você realmente espera de mim e você estará contribuindo para a construção da minha

auto-estima.

Vamos brincar de jogo de palavras. Diga palavras que comecem com a letra “A”: avião,

amarelo, arara e etc. Agora com a letra “B” diga: bola, balão, bonito etc. Podemos cada dia

brincar com uma letra diferente. Quem sabe até desenhar as palavras que falamos? Esta

brincadeira vai ajudar a expander o meu vocabulário, me ajudar a escutar o son das letras e

vai me preparar ainda, de uma maneira super divertida, para a leitura e escrita.

Enquanto você estava limpando a casa, eu estava correndo pelos cantos e acabei

derramando o seu baldo com água. Você assertivamente disse que estava brava comigo e

que agora eu deveria lhe ajudar a limpar toda a bagunça que tinha feito. Viu? Não precisa

gritar e nem ser agressiva para que eu entenda que as pessoas mesmo quando estão bravas

podem se controlar. Eu aprendo com você e agora também tentarei me controlar quando

estiver zangado.

Quando eu voltei da escola, queria brincar e conversar. Não queria fazer minha lição de casa

e você falou que estava decepcionada comigo e que minha irmã mais velha jamais deixaria

de fazer um dever de casa e lhe dar esse tipo de problema. Eu fiquei tão magoado pelo que

você me falou, que mesmo depois que terminei de brincar e conversar, não queria mais

fazer o dever de casa. Mamãe, por favor, evite fazer comparações com meus irmãos. E, por

favor, me deixe descansar um pouco logo depois que volto da escola. Desse jeito

conseguirei fazer minha lição de casa mais descansado.

Quando eu lhe conto sobre os meus medos, eu preciso que você me faça sentir protegido e

compreendido. Talvez você poderia me contar uma história relacionada ao medo e durante

a história, me ajudaria a encontrar maneiras de lidar com ele.

O Papai comprou um novo iPad. Ele chegou em casa feliz e entusiasmado. Ao chegar em

casa, ele me mostrou todas as novidades do jogo e jogamos juntos. Desde então, eu só

quero brincar com o iPad e não brinco mais com meus amigos. Mas mamãe, entenda que na

minha idade é muito importante que eu brinque no parque e na rua, fazendo sempre

alguma atividade física. Sentar em frente ao computador por um logo período não me faz

bem. Defina um limite de tempo que eu possa brincar na frente do computador e me avise

de antemão o tempo que é permitido. E, por favor, me estimule a sair e brincar no parque e

na rua com outras crianças.

Algumas vezes, quando a mamãe ler histórias para mim, ela fala palavras que eu nunca ouvi

antes e eu acabo não entendendo seu significado. Nesses casos, quando ler uma palavra

nova para seu filho, faça uma pausa e pergunte se ele sabe o que a palavra significa. Pense

junto com ele sobre o significado da palavra, e como, apenas pelo contexto da palavra na

frase é possível descobrir o seu significado. Esta prática cultivada desde cedo, será muito

importante mais adiante quando ele começar a prática da leitura.

Mamãe, quando você me leva ao parquinho ou para brincar com amigos, seria ótimo se você

pudesse ficar me olhando de uma certa distância, para me observar brincando e interagindo

com outras crianças. Mais tarde, a gente poderá conversar sobre o que aconteceu no

parquino e você me ensinará a ser um bom amigo.

Mamães, às vezes você age como se fosse o detetive Sherlock Holmes. Você rapidamente

desvenda todos os mistérios que acontecem em casa! “Quem pintou na parede?”, “Quem

não devolveu todos os brinquedos para a caixa?”. Meu irmão e eu sempre negamos todas

essas coisas e isso te enlouquece. Mamãe, pense niso: O que é mais importante? Encontrar

um culpado ou simplesmente resolver o problema? Talvez, em vez de perguntar “Quem”,

pergunte “Como isto aconteceu?” e sugira que a gente arrume a bagunça. Assim você estará

nos estimulando a encontrar soluções, ao invés de nos preocuparmos em nos tirar a

responsabilidade da culpa.

Uma rotina fixa e regras claras e consistentes são essenciais para o desenvolvimento de sua

criança. Isto inclui, por exemplo, um horário fixo para dormir todas as noites e uma regra

clara sobre a quantidade de doces e bombons permitidos por dia ou semana. Por outro

lado, também é importante que existam algumas regras nas quais você possa ser mais

flexível em algumas momentos. Por exemplo, nos finais de semana você permite que ele vá

dormir um pouco mais tarde, ou comer algum bombom antes do jantar e não como

sobremesa? Enquanto definir uma rotina bem clara é muito importante para sua criança, a

sua capacidade de modificar algumas regras em ocasiões específicas, irá ajudar a sua criança

a aprender sobre a importância de sermos flexíveis.

A criança aprende sobre cooperação e tomada de decisões compartilhadas pelo que vê seu

pais fazendo. Por exemplo, quando estiverem programando o próximo passeio de família,

faça uma pequena “reunião familiar” para que cada membro possa sugerir qual passeio

gostaria que fosse feito e o porquê. Então juntos, os membros da família poderão discutir os

prós e contras de todas as idéias sugeridas. Mesmo que uma idéia não for escolhida desta

vez, é importante ter em mente que sempre existe uma “próxima vez” e que todos sempre

poderão opinar.

Sua criança tem mostrado bastante interesse em piadas, rimas e histórias engraçadas. Pense

por um momento: o que faz a sua criança rir? Ela gosta de algum personagem de desenho?

Ela tem algum parente ou amigo que sempre a faça rir? O Humor é uma ferramente

excelente para a redução de estresse e contribui significativamente para a nossa saúde

mental e emocional. O uso do humor permite que a gente perceba por uma perspectiva

diferente uma situação talvez não tão agradável. Ao olharmos um problema de uma

perspectiva diferente, estaremos mais aptos a encontrar soluções para o mesmo e nos

sentiremos menos tensos. Então, o que prova o riso na sua criança? Que tal tentar pensar

hoje de um dia engraçado? Talvez crie um final diferente e super engraçado para uma

história que sua criança adora ouvir? Ou peça que algum parente conte uma história

engraçada que aconteceu com ele? Vamos fazer todos rirem hoje!

A mamãe preparou um lindo e gostoso bolo de aniversário para mim. O bolo estava na

cozinha, enquanto esperávamos os convidados chegarem para a festa. Ela me pediu que não

tocasse no bolo até todos chegarem. Eu queria apenas provar um pequena morango que

estava no topo do bolo, mas me segurei e esperei. A mamãe ficou muito orgulhosa de mim e

quando todos os convidados chegaram ela contou que eu tinha me comportado muito bem,

esperando para comer o bolo. Eu fiquei tao feliz e orgulhoso de mim mesmo, por ter ouvido

um elogio assim da mamãe na frente de todo mundo! Este tipo de experiência, de controle

de impulsos e vontades, contribuem para o desenvolvimento e a auto-estima da criança. Ao

explicar de forma fácil e clara para a criança aquilo que você espera dela, você está ajudando

que ela entenda quando comportamento devo tomar para atingir as suas expectativas e

não te decepcionar.

Toda tarde a mesma coisa acontece. Meu programa preferido na TV termina e eu fico tão

entediado que acabo gritando e fazendo muita bagunça, esperando que a mamãe encontre

uma solução para isto! Mamãe, a questão do tédio pode ser facilmente resolvida com uma

programação diária fixa, para que eu saiba quando alguma atividade comecará e terminará.

Desta forma, eu já espero que meu programa de TV preferido termina e que então eu vá

fazer outra coisa. Outra grande idéia é a caixa de surpresas. Prepare uma caixa com coisas

que eu gosto para que eu brinque durante uma parte do dia. Me ensine que toda vez que

uma atividade termina, eu posso começar a brincar com algo diferente. Deste jeito

aprenderei a ser independente e estarei relaxado no final de cada atividade.

Encontre mais dicas sobre a sua criança e converse com pais e profisisonais online no

BabyByzz APP.